terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Ela não vai te chamar no msn e dizer que sentiu a sua falta. Provavelmente, ela vai entrar e sair de 10 em 10 segundos, até você a chamar. Ela também não vai ficar te ligando ou te mandando mensagens, mas, se ela responder às suas, considere-se sortudo. Ela não vai chegar e te abraçar na frente de todos os seus amigos, ela vai esperar que, no meio dessas conversas em grupo, você apenas passe o braço pelo ombro dela. Faça isso, e eu te garanto que ela não irá dormir de noite. Na hora da despedida, dê um beijo na testa dela, ou seja o último a largar o abraço. Enquanto ninguém estiver vendo, sussurre palavras ao ouvido dela, pegue na sua mão. Olhe para bem dentro dos olhos dela, eles estão brilhando, não estão? Não espere que ela diga que o ama. Ela não o fará. Provavelmente, ela vai te xingar e dizer que nunca conheceu alguém tão chato quanto você, e depois disso, ela rirá. Querido, se ela fizer isso, meus parabéns, você acaba de ganhar seu coração.

domingo, 16 de janeiro de 2011

"...E depois de todas as tempestades e naufrágios o que fica de mim e em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro." (Caio Fernando Abreu)

sábado, 15 de janeiro de 2011




John: Porque não me ligou? Quer dizer, não acha que merecia mais explicações do que uma carta? Podia ter ligado, me dado uma chance de fazê-la mudar de ideia. Não acha que me devia isso?
Savannah: Eu não consegui.
John: Não conseguiu? Gostava tão pouco de mim que não conseguiu ligar? Porque?
Savannah: Porque eu não consegui.
John: Me dê uma resposta!
Savannah: Porque só de ouvir a sua voz eu teria mudado de ideia. É isso que queria ouvir, John? Veio até aqui pra isso? Achou que foi fácil pra mim, ficar sem você? Sabia que todos os dias era uma luta a minha vida sem você? Acha que não tentei? Peguei o telefone mil vezes para tentar te ligar. Acha que eu queria estar aqui na sua frente assim? Não tive escolha.

(Dear John)